Holding Familiar e a proteção patrimonial

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Holding Familiar

Já vimos em outro artigo aqui no blog o que são empresas holding. Agora, vamos nos aprofundar um pouco em um dos modelos de holding: a Familiar.

 

O que é Holding Familiar?

Holding Familiar é uma empresa criada com intuito de gerir o patrimônio de várias pessoas da mesma família em uma sociedade. Além de proteger os bens materiais do grupo e planejar a gestão corporativa dos herdeiros.

Nesse modelo de sociedade, não é necessário que os membros da família sejam empresários. E, se o grupo familiar não tiver negócios, a holding vai ser um instrumento de gestão e proteção do patrimônio familiar.

Já no caso de famílias donas de empresas, ela será uma ótima forma de organização e estrutura central para as atividades exercidas pelo grupo.

Além de ser responsável por distribuir as despesas das empresas operacionais, que terão uma redução nos custos com essa junção.

 

Como funciona uma Holding Familiar?

A holding vai ser a responsável por concentrar todas as cotas da sociedade, e essas cotas podem ser transferidas aos herdeiros de acordo com as regras definidas pelos doadores.

Por essa razão, é de suma importância que os donos das cotas informem seus desejos e regras para sucessão ainda em vida.

Por fim, ela serve para evitar o desgaste em processos de inventário na justiça, e brigas desnecessárias pelo patrimônio. Além de facilitar o processo de sucessão de bens.

Da mesma forma que a holding não tem legislação própria, a familiar por ser um modelo derivado desse tipo de sociedade está amparada pela Lei n° 6404/76 .

Qual a vantagem de uma Holding Familiar?

A principal vantagem que podemos destacar é o planejamento financeiro para o grupo familiar. Dessa forma, pode se evitar dívidas futuras e a destruição do patrimônio.

Temos também os benefícios tributários, os de sucessão, além da possibilidade de multiplicar o patrimônio construído ao longo dos anos.

Com a holding, também é possível definir critérios para os sucessores assumirem cargos, e determinar informações sobre os bens e empresas da pessoa física.

Também há a opção de criar critérios sobre a administração desses bens, e determinar que não serão utilizados de forma pessoal.

E, em casos de conflitos familiares é possível alinhar requisitos para a saída dos mesmos da sociedade.

Ela pode ser considerada vantajosa, em situações que a família possui grande variedade de bens e de alto valor, ou em famílias que são donas de vários grupos empresariais.

 

Quais as desvantagens?

Antes da criação de uma holding familiar, é preciso analisar se a mesma será o instrumento mais adequado na situação. E, essa análise deve ser feita caso a caso.

Os interesses da família devem estar muito bem estabelecidos e alinhados com os patriarcas e ou matriarcas da família.

Por fim, é essencial que o processo seja assessorado por profissionais competentes da área, a fim de minimizar os riscos de afetar o sucesso da holding familiar.

Ficou com dúvidas e quer mais informações sobre o assunto? Entre em contato com a Facilite!

Quer abrir uma empresa ou Trocar de contador? Deixe seu contato, te mostraremos o melhor em tecnologia contábil.

    rotinas básicas

    Rotinas básicas da contabilidade

    Com as grandes demandas dos escritórios de contabilidade, e uma quantidade enorme de processos e obrigações que devem ser entregues, é importante ter uma maior