Open Banking na Contabilidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

E eis que chegou o Open Banking na contabilidade, abrindo novos caminhos de relacionamento com o cliente, suas demandas e uma nova forma de atuação. Inclusive a produtividade tende a aumentar.

Mas, antes de ir direto ao ponto, será que ficou claro o que é o open banking e como funciona?

Nesse artigo vamos falar desse assunto e trazer alguns esclarecimentos importantes.

O que significa  Open Banking?

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

Trata-se de um termo usado na área financeira que significa, em português, Banco Aberto, ou seja, sistema bancário aberto. Em outras palavras, compartilhamento informações financeiras e de dados bancários.

No sistema tradicional a instituição bancária onde abrimos uma conta corrente passa a ser o detentor de nossas transações financeiras e nossos dados bancários. E com isso não era possível darmos acesso aos nossos dados para outra instituição, através de um compartilhamento digital.

No entanto, com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) o dono das informações passa a ser o próprio cidadão e não a Instituição. E dessa forma, quem decide com quem quer compartilhar seus dados bancários é o dono da informação.

Diante dessa nova realidade surge a ideia do Open Banking, que é o formato de compartilhamento de dados entre instituições, de acordo o interesse e mediante autorização do usuário.

E como funciona na prática?

O Banco Central lançou a primeira fase do Open Banking, que como já foi dito é um serviço criado para simplificar as relações entre bancos e clientes; padronizar o processo de compartilhamento de dados no Sistema Financeiro Nacional; ampliar a competitividade; e baratear serviços.

Sem o Open Banking, o acesso a serviços financeiros ocorre de forma mais burocrática e bem mais  demorada. Com o novo serviço, o cliente pode levar seus dados, de forma segura, de um lugar para o outro, a qualquer momento.

Esse compartilhamento de dados entre as instituições será feito através da abertura e integração dos sistemas que elas utilizam, de maneira segura e criptografada através de Interfaces de Programação de Aplicação – também conhecidas por APIs.

Os dados que podem ser compartilhados, como  exemplo são os dados cadastrais usados para abrir uma conta no banco, tais como nome, CPF/CNPJ, telefone e endereço. Também está previsto o compartilhamento de dados como renda, faturamento e perfil de consumo; e dados sobre produtos e serviços que o cliente usa, como empréstimos pessoais e financiamentos.

E esse compartilhamento de dados, depois de autorizado, pode ser interrompido a qualquer momento pelo cliente.

O que significa API?

O termo API, vem do inglês, Application Programming Interface, e é definido como um conjunto de rotinas e padrões de programação, que servem para acessar um aplicativo ou plataforma na web. Essas  APIs funcionam como conectores entre dois ou mais aplicativos ou plataformas.

Para exemplificar bem, quando estamos em um site que compara passagens aéreas e digita o termo passagem para lugar X, esse site irá procurar nas APIs dos sites das companhias aéreas todas as informações a respeito do termo pesquisado, e irá devolver esses resultados a você em uma página. Ou seja, foram estas APIs que possibilitaram a busca dos dados sobre essas passagens.

Open banking na contabilidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube!

Esse novo formato certamente irá beneficiar as empresas de Contabilidade, principalmente no que se refere à facilidade de acesso aos dados dos seus clientes junto aos bancos.

As empresas contábeis tradicionais também poderão usufruir desse novo sistema, mas, sem dúvida nenhuma a que usam o formato digital sairão na frente levando em conta que já possuem a tecnologia necessária.

Esse sistema de gestão passa a ser alimentado automaticamente com uma nova série de informações relevantes sobre as empresas de seus clientes., sobrando tempo para se dedicar a tarefas de maior valor agregado.

A integração e compartilhamento de dados bancários elimina mais algumas demandas que antes eram realizadas manualmente. Além de contribuir com a produtividade de empresas contábeis, esse é um fator decisivo para minimizar erros no processo.

O contador receberá informações alimentadas de maneira automática, como  aquelas que constam no extrato bancário da empresa, por exemplo. Aumenta o controle sobre os dados e diminui bastante a chance de se equivocar na contabilidade.

Processos burocráticos e demandas contábeis, geralmente, é um pesadelo para o empreendedor. Mas quando isso tudo é simplificado, aumenta o seu nível de compreensão sobre o trabalho do contador. É o que acontece com o open banking.

Essa revolução tecnológica contribui para que donos de negócios possam entender melhor a sua própria movimentação bancária, o dinheiro que vai e vem da conta. Por consequência, a sua visão sobre a contabilidade passa a ser outra, abrindo espaço para a atuação do contador como um consultor.

Considerações finais:

De acordo com o Banco Central, o início da implantação do Open Banking ocorreu a partir do dia 30 de novembro de 2020. O prazo estimado para o término do processo é outubro de 2021, e será dividido em quatro etapas:

Primeira etapa: as instituições participantes devem divulgar as informações dos produtos e serviços que serão oferecidos e abrir esses dados para a consulta de terceiros.

Segunda etapa:  se inicia o compartilhamento dos dados clientes.

Terceira etapa: que permite o começo de transações de pagamentos.

Quarta etapa:  é considerada como uma fase de expansão e otimização, deve ir até outubro do mesmo ano, quando espera-se que o Open Banking esteja funcionando plenamente.

E então, ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário que entraremos em contato.

Quer abrir uma empresa ou Trocar de contador? Deixe seu contato, te mostraremos o melhor em tecnologia contábil.

    tipos de notas fiscais

    Tipos de notas fiscais do Brasil

    Toda empresa,que preste serviços ou realize venda de mercadorias, deve emitir nota fiscal desses serviços ou produtos vendidos. E para emitir essa comprovação, existem vários