Ultrapassei o limite do MEI, o que fazer agora?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Os microempreendedores, como todos os empresários, desejam ter sucesso e lucro em seus negócios. Uma dúvida comum de empreendedores do MEI, é como agir se ultrapassar o limite de faturamento do MEI.

Veremos aqui quais são as opções para quem teve a receita maior do que o estabelecido pelo governo para esse tipo de negócio.

 

O que é MEI?

O MEI surgiu através da Lei Complementar nº128, para formalizar os microempreendedores, ou seja, os autônomos e profissionais liberais e dessa forma, regularizar seus negócios. 

A partir daí contar com a segurança  jurídica que todo empresário precisa. Além disso, passa a contar com vários outros benefícios.

Como resultado, e de posse do número de CNPJ, é mais simples abrir uma conta no banco para a empresa, emitir notas fiscais e ter acesso a financiamentos e empréstimos.

Para se tornar um microempreendedor individual é importante seguir os passos detalhados em nosso artigo sobre Como abrir um MEI, e obter seu cadastro.

 

Qual o limite de faturamento do MEI?

Para o empreendedor se cadastrar como MEI, ele precisa se encaixar em alguma das atividades permitidas do MEI.

Antes de tudo, é preciso entender que faturamento anual é a soma total das vendas feitas ou dos serviços realizados sem a exclusão de nenhuma despesa.

Dito isso, o limite de faturamento ao ano para empresários do MEI é de até R$81.000,00, conforme as regras desse molde de empresa.

É importante lembrar que mesmo que o limite seja anual, deve-se ficar atento ao valor mensal que se ultrapassa uma média de R$6.750,00 mensais, o que seria proporcional aos meses de referência.

Atualmente há um projeto de lei, o PLP 108/2021 com a proposta para aumento do limite de faturamento de R$81 mil  para R$130 mil anualmente, o que daria por volta de R$10 mil de limite mensal.

 

Inscreva-se no canal para mais conteúdos sobre Contabilidade e Empreendedorismo!

 

O que acontece se eu exceder o limite do MEI?

Com o limite excedido, é necessário que o empresário se adapte à nova realidade jurídica.

Se a receita da empresa chegar a R$97.200,00 ao ano, ela passa a se enquadrar como microempresa, porém deve continuar efetuando o pagamento do DAS MEI normalmente.

 

Como e quando fazer o recolhimento do excesso de receita do MEI?

A arrecadação comum se refere até Dezembro do ano de exercício. Porém, será feito um DAS complementar, que deve ser pago em Janeiro do ano seguinte.

Dessa forma, a empresa antes denominada MEI, passa a recolher como Simples Nacional, e deve fazer o desenquadramento como MEI.

 

O que fazer quando observar que está próximo de ultrapassar o limite?

Se o final do ano está chegando e você verificou que o valor está próximo de atingir o limite, e ainda não tomou as providências para mudar sua natureza jurídica, o governo vai solicitar o pagamento retroativo.

Dessa forma, os valores são recalculados com base no seu redimento. Além de ser necessário fazer a retificação e a escrituração contábil referente a todos os meses.

Por isso, é importante acompanhar de forma metódica esse limite, para que não haja prejuízos e o microempreendedor se antecipe e permaneça dentro da legislação e das regras do MEI.

 

Como calcular o imposto do MEI que ultrapassa o limite?

Com o emissor gratuito de NF-e da Facilite, o programa já realiza a monitoração mensal tanto das notas faturadas como também das compras realizadas pelo MEI.

 

Quais as opções para quem ultrapassa o limite anual?

As alternativas para os microempreendedores que ultrapassam o limite de faturamento, são duas.

A primeira delas, como já dito é o pagamento do DAS complementar, que usa como base as atividades dos anexos I e II do Simples Nacional para o cálculo. 

Para quem deseja se antecipar, e observou que os valores recebidos estão em torno de R$110 a R$120 mil, pode solicitar o desenquadramento antes, e pagar conforme o Simples Nacional.

 

Como desenquadrar minha empresa se ultrapassar o limite do MEI?

 

O microempreendedor pode realizar o processo por conta própria através do site SIMEI, porém deve solicitar também um requerimento de empresário na Junta Comercial para poder obter certificado digital e outros processos.

Uma outra opção é solicitar o desenquadramento e alterar a empresa de empresário individual para outras formas de negócio, tais como Sociedade Limitada Unipessoal e outros.

Nesses casos, é necessário verificar todas as regras de cada modelo de negócio, e escolher a que tenha mais a ver com seu negócio.

Todos os processos precisam de muita atenção e para não ter problemas com a Receita Federal, é importante a assessoria de um profissional contábil.

 

Ficou com dúvidas? Entre em contato conosco e conte com a ajuda de um de nossos especialistas.

Quer abrir uma empresa ou Trocar de contador? Deixe seu contato, te mostraremos o melhor em tecnologia contábil.

    tipos de notas fiscais

    Tipos de notas fiscais do Brasil

    Toda empresa,que preste serviços ou realize venda de mercadorias, deve emitir nota fiscal desses serviços ou produtos vendidos. E para emitir essa comprovação, existem vários